Presencial, edição de 2021 do festival vai acontecer em cidades de todo país

O Festival Varilux de Cinema Francês, maior evento dedicado à cinematografia francesa fora da França, realiza sua 12ª edição oferecendo uma programação composta por 17 longas-metragens inéditos e recentes e dois clássicos que poderão ser assistidos nas salas de cinemas de todo o país, entre os dias 25 de novembro e 8 de dezembro. Comédias, dramas, romance, animação e documentário são alguns dos gêneros oferecidos entre produções premiadas e participantes de festivais internacionais.

Cena do filme Ilusões Perdidas – Copyright Roger Arpajou | 2021 CURIOSA FILMSRIEL INC. – UMEDIA

As ficções @Arthur Rambo – Ódio nas Redes, de Laurent Cantet; Adeus, idiotas, Albert Dupontel; Um conto de amor e desejo, de Leyla Bouzi; Delicioso: da Cozinha para o mundo, de Eric Besnard e Ilusões Perdidas, de Xavier Giannoli; o documentário Nosso Planeta, Nosso Legado, de Yann Arthus-Bertrand, e a animação A Travessia, de Florence Miaihe, são algumas das atrações inéditas desta edição. Produzidas entre 2020 e 2021, as 17 obras poderão ser vistas pela primeira vez no país através do festival e estreiam no circuito comercial em 2022. Os distribuidores participantes deste ano são: Bonfilm, California Filmes, Mares Filmes, PlayArte, Synapse e Vitrine Filmes.

Também integram a programação do Festival Varilux dois clássicos: As Coisas da Vida”, de 1970, de Claude Sautet, e O Magnífico”, de 1973, dirigido por Philippe de Broca, com Jean Paul Belmondo no papel principal. Uma ótima oportunidade de rever na tela de cinema dois grandes sucessos de bilheteria da década de 70.

O drama romântico “As Coisas da Vida” conta com os atores Michel Piccoli, Romy Schneider, Lea Massari e Jean Bouise nos papéis principais. A trama, gira em torno do estado de coma do personagem principal, que sofre um acidente que o deixa gravemente ferido e vê sua vida passar em ritmo acelerado. E ele se dá conta de como as pequenas coisas da existência – as alegrias e as tristezas – formam a felicidade de toda uma vida. O longa-metragem ganhou o Prêmio Louis Delluc e a Palma de Ouro de melhor filme no Festival de Cannes de 1970.

Cena do filme “As Coisas da Vida” com Michel Piccoli e Romy Schneider | Copyright Lira Films

Já a comédia “O Magnífico” conta com Jean-Paul Belmondo, Jaqueline Bisset, Vittorio Caprioli e Jean Lefebvre nos principais papéis. O filme cult é uma hilariante e feroz sátira dos filmes de aventura, espionagem, dos super-heróis, sendo os filmes de James Bond o alvo mais específico. Com um humor ácido, a comédia usa e abusa de todos os excessos do gênero com alegria contagiante e explora com maestria o tema da vida dupla, real e sonhada.

Entre as atividades paralelas, será realizado no Rio o já tradicional Laboratório Franco-Brasileiro de Roteiros destinado a roteiristas, diretores, profissionais de cinema e TV. A coordenação é de François Sauvagnargues, especialista de ficção e ex-diretor geral do FIPA, Festival Internacional de Programação Audiovisual (Biarritz, França) e tem a participação de dos roteiristas Claire Barré, Corinne Klomp e Didier Lacoste, do Conservatório Europeu de Escrita Audiovisual (CEEA).

ALGUNS TÍTULOS INÉDITOS DESTA EDIÇÃO

Comédias, dramas, romance, animação e documentário são alguns dos gêneros oferecidos entre produções premiadas e participantes de festivais internacionais. Abaixo alguns destaques desta edição.

Para deixar os amantes da gastronomia com água na boca, a mostra apresenta “Delicioso: da Cozinha para o mundo”, uma comédia estrelada por Grégory Gadebois e Isabelle Carré, sob a direção de Eric Besnard. O filme conta um pouco dos primórdios da culinária francesa, bem como a criação do primeiro restaurante do país, antes mesmo da revolução francesa acontecer. No Brasil, a distribuição é da PlayArte.

Cena do filme “Delicioso: da Cozinha para o mundo” com Grégory Gadebois | Copyright Jérôme Prébois

Já o longa-metragem “Ilusões Perdidas” traz no elenco principal os atores Benjamim Voisin, Cécile de France e Vincent Lacoste. Inspirado no romance homônimo de Honoré de Balzac e dirigido por Xavier Giannoli, o filme é ambientado no século XIX em que Lucien, um jovem poeta desconhecido ávido por abrir caminho na vida, deixa sua cidade natal para tentar a sorte em Paris. A produção foi indicada ao Leão de Ouro, além de outras duas categorias no Festival de Veneza. A distribuição é da California Filmes.

Protagonizado por Rabah Naït Oufella, o drama “@Arthur Rambo – Ódio nas Redes” é dirigido por Laurent Cantet, realizador conhecido por usar suas obras para debater temas atuais da sociedade. Com a produção, Cantet discute o uso das redes sociais e os julgamentos no mundo digital. Integrante da seleção oficial das edições 2021 do Festival Internacional de Cinema de Toronto IFF 2021 e do San Sebastian, o filme conta ainda com Sofian Khammes, Antoine Reinartz no elenco principal e será distribuído no Brasil pela Vitrine Filmes.

Assistido por mais de uma milhão de espectadores na França, a premiada comédia dramática Adeus, idiotas foi escrita, dirigida e interpretada por Albert Dupontel. Ganhadora de sete prêmios César – foi indicado a 13, é estrelada por Virginie Efira, Albert Dupontel e Nicolas Marié. O longa conta a história de uma mulher que descobre que está doente e por isso decide procurar a criança que foi forçada a abandonar quando tinha 15 anos. Nesta busca, se une a duas pessoas que embarcam em uma missão tão espetacular quanto improvável. A distribuição no Brasil é da Mares Filmes.

Outra atração aguardada é Um conto de amor e desejo, segundo longa-metragem de Leyla Bouzid, com Sami Outalbali, Zbeida Belhajamor e Diong-Keba Tacu no elenco. A produção integrou a Semana da Crítica de Cannes de 2021 e ganhou o prêmio de Melhor Filme no Festival Du Film Francophone d’Angoulême 2021. Na história, um jovem crescido nos subúrbios parisiense que, na universidade, conhece Farah, uma jovem tunisiana cheia de energia e recém-chegada de Túnis. Ao descobrir uma coletânea de literatura árabe sensual e erótica da qual nunca soube, Ahmed apaixona-se perdidamente por esta jovem e, apesar de literalmente inundado de desejo, ele vai tentar resistir. A distribuição é da Bonfilm.

Cena de “Um Conto de Amor e Desejo” com os atores Zbeida Belhajamor e Sami Outalbali | Copyright Pyramide Distribution

Único documentário do festival, “Nosso Planeta, Nosso Legado” é a mais recente produção do diretor Yann Arthus-Bertrand, que compartilha a visão sensível e radical do mundo atual, além de revelar um planeta sofredor e uma humanidade desorientada, incapaz de reconhecer a destruição do planeta. A distribuição é da Bonfilm

Uma das mais consagradas animadoras do mundo, com obras e personagens cheias de intensidade dramática, a diretora francesa Florence Miaihe também marca presença no evento com o longa-metragem de animação “A Travessia”, que ganhou Menção do Júri do Festival Internacional de Filmes de Animação de Annecy. A animação, destinada ao público jovem fala sobre uma família que se separa após sua aldeia ser saqueada.
O Festival Varilux de Cinema Francês é realizado pela produtora Bonfilm e tem como patrocinador principal a Essilor/Varilux, além do Ministério do Turismo, Secretaria especial da Cultura, o Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Cultura e Economia Criativa e a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura. Outros parceiros importantes são as unidades das Alianças Francesas em todo Brasil, a Embaixada da França no Brasil, as empresas Club Med, Air France, Fairmont e Ingresso.com, as distribuidoras dos filmes desta edição: Bonfilm, California Filmes, Mares Filmes, PlayArte, Synapse e Vitrine Filmes, e os exibidores de cinema independente/de arte e as grandes redes de cinema comercial. A programação do evento, bem como os cinemas e as dezenas de cidades brasileiras participantes, pode ser acompanhada no site http://variluxcinefrances.com

Sobre a Bonfilm

Distribuidora de filmes e também produtora, a Bonfilm realiza o Festival Varilux de Cinema Francês há 12 edições e, desde 2015, o festival Ópera na Tela, evento que exibe filmes de récitas líricas em uma tenda ao ar livre no Rio de Janeiro e em cinemas de todo Brasil.

Publicações recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

56  +    =  59