Crítica: Ilusões Perdidas

O principal receio diante das adaptações literárias de romances famosos diz respeito ao caráter reverencial…

Crítica: “Mentes extraordinárias” é um recorte sobre os presentes da vida

“Mentes extraordinárias” do diretor Bernard Campan mostra a construção de uma linda amizade…

Crítica: Um Conto de Amor e Desejo

Um Conto de Amor e Desejo (2021) parte da vontade de examinar novas formas de masculinidade para além daquela tradicional, de viés conquistador e agressivo…

Crítica: A Pior Pessoa do Mundo faz recorte sensível e sincero da vida adulta

Em certo momento de A Pior Pessoa do Mundo, a protagonista Julie (Renate Reinsve) reflete sobre seu aniversário de 30 anos …

Crítica: ‘Medida Provisória’: Um Brasil não tão distópico, em um lugar não tão no futuro

“Desesperador”. Esta é a palavra como eu descreveria ‘Medida Provisória’, de Lázaro Ramos…

Crítica: Medida Provisória – Ficção, ou quase

Estreia de Lázaro Ramos como diretor, numa trama contundente e belamente dirigida, sofre com as limitações de orçamento, mas brilha pelo talento artístico de toda a equipe envolvida e referências históricas trazidas à trama.

Crítica: Belfast encontra seu brilho na vontade de heroísmo

Se a comparação entre Belfast e Roma parece imediata – no mínimo porque são dois filmes em preto e branco, com nomes de cidades, que contam da infância de seus diretores…

Crítica: Drive My Car é um épico sobre quem conta histórias para salvar a própria vida

O cinema contemporâneo está cheio de obras que posicionam que tudo ao nosso redor é na verdade uma história, incluindo nós mesmos…

Crítica: Belfast – Vale a pena assistir ao filme indicado a sete prêmios no Oscar 2022?

Indicado a sete estatuetas no Oscar 2022, Belfast desponta como um dos favoritos a levar o principal prêmio da indústria neste ano.

Crítica: A Ilha de Bergman traz uma caprichosa metalinguagem em homenagem ao gênio sueco

Prolífero artista, Bergman deixo um legado de mais de 50 filmes, em que tratava de temas, desde a metafísica até a introspecção psicológica e análise da vida de casal, além da reflexão familiar.

Crítica: Paul Thomas Anderson faz de Licorice Pizza revisão e celebração do cinema

…O cinema de Paul Thomas Anderson também funciona na base de um “zumbido”…

Crítica: ‘Eu Não Choro’ é drama potente sobre luto e família

Depois de comandar um filme policial na Netflix, o mediano Entre Frestas, é interessante o caminho seguido pelo cineasta polonês Piotr Domalewski…