Sinopse

Magnificat (título original)

Quando um padre idoso falece, a chanceler encarregada da diocese, Charlotte, descobre que ele era uma mulher. Sem que ninguém suspeitasse, o padre estava praticando sua vocação por anos. Consternada, Charlotte decide iniciar uma investigação em meio a comunidade.

“Tremenda empatia no papel de Chanceler, Karin Viard nos leva aos poucos a nos questionar sobre esses assuntos, libertando-se de caricaturas e tabus.” – Le Parisien

“O primeiro filme de cinema de Virginie Sauveur evoca com tato o tabu das mulheres sacerdotes na igreja. Karin Viard é incrível.” – Le Figaro

Virginie Sauveur, diretora
Após três anos de estudos na ESRA, Virginie Sauveur ingressou na K’ien Productions em 1998 como assistente de produção. A partir de 2001, ela passou a escrever roteiros, atraindo a atenção da ARTE, que lhe deu sua primeira chance para escrever e dirigir seu filme para TV, Alguns dias entre nós (2003), com Cyrille Thouvenin e Sara Forestier. Ela em seguida escreveu e dirigiu, Celle qui reste (2005), com Julie Depardieu e Julien Boisselier. Durante as filmagens, conheceu Martine Chevallier, integrante da Comédie Française, à quem convidou alguns anos depois para interpretar o papel principal no filme para TV The Tattooed Widow 1. Em 2009, após inicialmente se recusar a produzir Brothers (2011) para o canal de televisão France 2, que considerava muito distante de seu universo, Virginie Sauveur finalmente se lançou ao projeto contratando jovens atores. Em 2012, terminou de dirigir os episódios 7 a 10 da 4ª temporada de Engrenages (2005-2020) para o Canal+. Em 2014, uniu forças com Jan Vasak e Alexandre Charlet para criar a empresa Day For Night Productions 2.

Vídeo e Fotos

1 Vídeo

EXIBIÇÃO

Selecione a Sala

  • Sala 1

COMPRAR INGRESSO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4  +  4  =