Fonte: Papo de Cinema

Após “causar” na última cerimônia do Oscar dançando Da Butt, Glenn Close voltou a surpreender o público inflando esperanças. Em entrevista à revista Variety, a atriz indicada a oito Oscars revelou que gostaria de voltar a interpretar um dos papeis mais icônicos de sua carreira: Cruella de Vil, vista em 101 Dálmatas (1996) e na sequência, 102 Dálmatas (2000). Para a publicação, Glenn afirmou que tem “uma ótima trama” para a vilã e sugere que seria interessante uma “jornada que mostrasse Cruella indo para Nova York, antes de desaparecer nos esgotos”. E aí? Será que daria uma boa história? Por enquanto, tal plano segue somente sonhos da artista mesmo.

Vale lembrar que, por este papel, Close foi indicada ao Globo de Ouro de 1997 e eternizou a personagem da escritora Dodie Smith para o público da Disney numa “brincadeira” que rendeu mais de US$ 500 milhões em bilheteria mundial com os dois filmes. Não é difícil entender, portanto, os motivos de Emma Stone ter aceitado protagonizar Cruella (2021), novo live-action do estúdio do camundongo. Vai que ela belisca um hype eterno desses, não é mesmo?

Aliás, essa nova empreitada já tem até trailer. O filme, previsto para estrear em 27 de maio de 2021 nos cinemas brasileiros – e, no dia seguinte, na plataforma de streaming Disney+ com premier access por uma taxa adicional única – será ambientando na Londres dos anos 1970, em meio à revolução do punk rock, mostrando a ainda jovem vigarista Estella. Emma Thompson, Mark Strong e Paul Walter Hauser também estão no elenco. Confira o vídeo abaixo:

Publicações recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  25  =  32