Fonte: Nathalia Jesus – Adoro Cinema

Apesar de Chadwick Boseman ser o nome mais cotado para a categoria, Anthony Hopkins levou a melhor.

Anthony Hopkins venceu o Oscar de Melhor Ator. O protagonista de Meu Pai era uma das grandes apostas devido à elogiada performance no filme co-estrelado por Olivia Colman, sendo Chadwick Boseman seu maior concorrente na categoria que o nomearia como o primeiro ator afroamericano a receber o prêmio pôstumo na nomeação.

Com a troca da ordem de categorias anunciadas durante a cerimônia, a de Melhor Ator ficou como a última da noite e, após a vitória de Hopkins, o evento foi encerrado bruscamente, sem o discurso do ator em agradecimento ao prêmio. Fazendo história na premiação, Hopkins quebrou o recorde como a pessoa mais velha a vencer a estatueta de Melhor Ator, na frente de nomes como Gary Oldman, Paul Newman e Peter Finch. Aos 83 anos de idade, a estrela de Meu Pai retirou o título que pertenceu a Henry Fonda por 39 anos, desde que o ator venceu a categoria em 1981, por seu papel em Num Lago Dourado.

Em Meu Pai, Anthony Hopkins vive um personagem com demência que está perdendo o senso da realidade e se recusa a ser cuidado pelas pessoas que sua filha indica para o trabalho. Ao longo do filme, Anthony, assim como o espectador, entra em um espiral de acontecimentos repetidos e distorcidos que o fazem duvidar de si mesmo e das intenções de outros em sua volta.

Carreira

Anthony Hopkins fez seu primeiro trabalho como ator nas telinhas em 1960, na série A Matter of Degree, e nos cinemas estreou no longa-metragem The White Bus, no ano de 1967. Com incríveis 141 trabalhos creditados em seu nome, o ator realizou trabalhos de destaque como O Corcunda de Notre Dame, Terra das Sombras, A Casa das Bonecas, O Silêncio dos Inocentes e Dragão Vermelho, em que deu vida à Hannibal Lecter. Em projetos mais recentes, Hopkins também viveu Odin, nos dois últimos filmes solos de Thor, e estrelou Dois Papas, filme indicado à três estatuetas no Oscar 2020.

No mundo das séries, Anthony Hopkins marcou presença em produções como Freedom: A Story of US, Guerra & Paz, em 1972, e Westworld, entre 2016 e 2018, que marcou seu retorno para as telinhas após 13 anos sem participar de seriados.

Assista ao Trailer!

Publicações recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

9  +  1  =