Fonte: Giullia Gusman – Pop Cultura

Como introduzir o assunto da surdez através da música? Pode parecer uma tarefa bem difícil, ainda mais se tratando do audiovisual, mas No Ritmo do Coração faz isso de forma magistral, com a didática e a sutileza que o assunto merece.

Em inglês, o título da produção é CODA, e vem da sigla da organização internacional ‘Children of Deaf Adults’, e o nome também é usado no Brasil para se referir às pessoas que são ouvintes e têm pais surdos.

O filme, dirigido por Siân Heder, aborda a relação da jovem Ruby Rossi com a família e os seus sonhos. Ruby (Emilia Jones) é a única pessoa que não é surda em sua família e, por isso, assumiu o importante papel de intérprete dos pais e do irmão mais velho. Ao mesmo tempo em que enfrenta os desafios da adolescência e os dilemas da família, Ruby descobre seu grande talento para cantar.

O enredo em si pode até parecer muito clichê: uma família pobre de pescadores que dificilmente teria condições de pagar uma faculdade para a filha mais nova. A situação é ainda mais agravada pelo fato de eles não saberem exatamente o que a música significa para Ruby. Porém, a forma como os acontecimentos se desenrolam é muito positiva, e a mensagem inclusiva do filme – e o humor, usado muito bem em forma de alívio cômico – sobressaem qualquer clichê.

No Ritmo do Coração é uma perfeita dramédia: a trajetória da personagem principal, especialmente nas interações com os pais, arranca risadas e lágrimas em questão de minutos. E, não à toa, venceu os principais prêmios do Festival de Sundance deste ano. No site especializado em crítica Rotten Tomatoes, acumula sucesso com o público, alcançando índices de 96% e 95% de aprovação.

Outro ponto muito importante e que merece muito destaque é a escolha do elenco. Além da atriz principal, Emilia Jones, o filme conta com a vencedora do Oscar Marlee Matlin, Troy Kotsur e Daniel Durant, que são surdos. Esse é um diferencial para a produção na qual foi baseado, La Famille Bélier, de 2014, que não teve um elenco tão representativo. Eugenio Derbez, Ferdia Walsh-Peelo e Amy Forsyth completam o timaço do filme, que não surpreenderia se levasse algumas categorias do Oscar 2022, principalmente nas categorias relacionadas ao elenco.

Publicações recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

6  +  4  =